domingo, 11 de janeiro de 2015

Português vence prova. Brasileiro lidera competição

O piloto português António Félix da Costa, que andava flertando com a Fórmula 1, ganhou ontem (10), em Buenos Aires (Argentina), a quarta etapa da mais nova categoria  de automobilismo organizada pela FIA, a Fórmula E.

Para quem não a conhece, a Fórmula E estreou em setembro de 2014. Nela participam apenas carros movidos exclusivamente a energia elétrica. A temporada termina em junho de 2015, com um total de nove provas, todas realizadas em circuito de rua. Por isso, especialistas já a apontam como uma categoria modelo para a inspiração dos próximos automóveis urbanos.

Félix é o único lusitano no grid, formado por 26 pilotos. Há ainda três brasileiros, são eles: Nelsinho Piquet, Bruno Senna e Lucas di Grassi.

Confira os cinco primeiros colocados da etapa Argentina:

1 – António Félix da Costa (Portugal), Aguri, 35 voltas em 48min52s100
2 – Nicolas Prost (França), E-DAMS
3 – Nelsinho Piquet (Brasil), China Racing
4 – Jaime Alguersuari (Espanha), Virgin
5 – Bruno Senna (Brasil), Mahindra

Mas cadê o Lucas? O Lucas di Grassi abandonou a prova depois de um acidente. Mesmo assim ele manteve a liderança entre os pilotos que disputam a competição. Veja quem são os 11 primeiros colocados do ranking após quatro provas:

1 - Lucas di Grassi (Brasil), Audi Sport ABT
2 - Sam Bird (Inglaterra), Virgin Racing
3 - Sébastien Buemi (Suíça), e.dams Renault
4 - Nicolas Prost (França), e.dams Renault
5 - Nelson Piquet (Brasil), China Racing
6 - António Félix da Costa (Portugal), Amlin Aguri
7 - Jaime Alguersuari (Espanha), Virgin Racing
8 - Jerome D'Ambrosio (Bélgica), Dragon Racing
9 - Franck Montagny (França), Andretti
10 - Karun Chandhok (Índia), Mahindra Racing
11 - Bruno Senna (Brasil), Mahindra Racing

A próxima etapa da Fórmula E será disputada na cidade americana de Miami, em 14 de março, com transmissão da Fox Sports do Brasil. Com carros atingindo a velocidade máxima de 220 km/h, ela não é tão rápida quanto a Fórmula 1 (361,8 km/h) ou a Fórmula Indy (370 km/h), mas é tão emocionante quanto e a única ecologicamente correta.


Fonte Emanuelle Oliveira (Mtb. 59.151/SP)

Nenhum comentário: