quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Com retrospecto positivo em Mundial com Brasil e Portugal, Felipão assume Seleção


O presidente da CBF José Maria Marin vai anunciar nesta quinta-feira (29) o novo técnico da Seleção Brasileira.

Na verdade, Marin vai apenas oficializar o nome do sucessor de Mano Menezes, pois todo mundo já sabe que o "professor" da equipe para a Copa do Mundo de Futebol 2014 será Luiz Felipe Scolari.

Até o site Wikipédia já o anuncia como técnico canarinho.

Ao que tudo indica, a escolha tem um cunho político. A expectativa é que Felipão aproxime a torcida do time, já que o carisma da Seleção andava em baixa.

Pegada ele tem. Lembro-me que quando ele assumiu a Seleção Portuguesa mobilizou os lusitanos. O orgulho era traduzido nas milhares de bandeiras nacionais coladas em janelas e sacadas de casas e prédios.

Vale lembrar ainda, que o último bom resultado de Scolari em Copa do Mundo foi justamente treinando a Seleção das Quinas. Em 2006, Portugal encerrou sua participação no Mundial em quarto lugar.

Quatro anos antes, Felipão vencia o torneio vestindo a amarelinha, consagrando o pentacampeonato da Seleção Brasileira.

De lá para cá, passaram muitos outros treinadores no Brasil, mas niguém abocanhou o tão esperado hexa.

Muitos dizem que Felipão está ultrapassado, que seu nome representa apenas mais do mesmo e que ele é o culpado pela queda do Palmeiras para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro deste ano.

Mas com um histórico de respeito e tendo bons jogadores à disposição, prefiro acreditar que como bom estrategista, ele vai saber fazer o dever de casa.

Nenhum comentário: