terça-feira, 17 de julho de 2012

Portugal inaugura estações do metrô, Brasil reduz IPI dos carros

Lisboa acaba de inaugurar três novas estações de metrô da linha Vermelha. Agora para além da parada Oriente, os usuários possuem as opções Moscavide, Encarnação e Aeroporto.

Sim, caro turista, agora você pode desembarcar no Aeroporto da Portela e apanhar este transporte público.

De acordo com o comunicado oficial da empresa responsável, as novas estações vão permitir uma redução de 5 mil toneladas de emissões de CO2, por ano.

E a boa notícia é que as obras não param por aí. Até o final deste ano a linha Azul vai chegar à Reboleira.

Enquanto Portugal prioriza o transporte público, no Brasil, o governo reduz o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados)  dos carros. Isto é, mais emissões de CO2, mais trânsito, mais stress...

Se ainda investissem nos universitários ou em empresários nacionais para que desenvolvessem veículos ecoeficientes. Mas o que vejo no notíciário é totalmente o contrário: "Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou R$ 342 milhões de financiamento para a Volkswagen do Brasil desenvolver novos modelos de automóveis no país e ampliar dois projetos sociais de sua fundação".

No descaso público perante ao transporte alternativo, a frota de carros particulares cresce na capital paulista. Em maio, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) divulgou que São Paulo possui 7.274.917 veículos. E, enquanto a população cresce 0,56% ao ano, a compra de carros avança 3% ao ano.

Quem espera pela ampliação do metrô na cidade se apega às promessas feitas à Fifa para sediar a Copa do Mundo de 2014. Diz a lenda que a linha 17-Ouro, um monotrilho, ligará o Jabaquara (linha Azul) à estação São Paulo-Morumbi (linha Amarela), com parada no Aeroporto de Congonhas.

Para quem vem de fora, o Aeroporto Internacional de Guarulhos/Cumbica vai, enfim, ganhar uma linha de trem até o Brás (linha 13-Jade), que possui ligação com a linha Vermelha do metrô.

É sentar e esperar.

Nenhum comentário: