terça-feira, 1 de maio de 2012

Campeonato português vive glória e fiasco

A 28ª rodada do Campeonato Português ficará na memória de muitos torcedores pela glória de uma equipe e o fiasco de outra.

Na ponta da tabela, os portistas confirmaram a sua superioridade e sagraram-se bicampeões, a dois jogos da final. Agora os adeptos fazem fila no estádio para comemorar o título junto ao elenco no derby contra o Sporting, no sábado, dia 5, às 20h30 (16h30, em Brasília), em casa.

Deste modo, segue a hegemonia do Porto em território lusitano, com oito títulos nacionais em dez anos.

Mas a jornada não ficou marcada só por noticiar mais do mesmo.

A União Desportiva de Leira surpreendeu os amantes do esporte. O elenco pediu demissão, por conta de atrasos salariais, e apenas oito jogadores atuaram frente ao Feirense. Foram eles: Djaniny (atacante); Oblak (goleiro), Shaffer (zagueiro) e Barkroth (atacante), emprestados do Benfica; Pedro Almeida (zagueiro) e Filipe Oliveira (goleiro), juniores; e Alhafith (meia) e Ogu (meia), que voltaram atrás na rescisão contratual. O jogo terminou 4 a 0 para o Feirense, enterrando de vez os leirienses na última colocação.

Se levarmos em conta que oficialmente uma equipe deve ter no máximo 11 jogadores e no mínimo sete, e que os jogadores emprestados não podem enfrentar suas equipes de origem: quantos atletas da Leiria teremos em campo no sábado, no jogo contra o Benfica?

O rebaixamento é fato. E a desculpa perfeita, já manjada, está na boca de todo o gestor covarde: a crise econômica em Portugal.

Nenhum comentário: