domingo, 21 de agosto de 2011

5 + LiDOs Em PoRTUgAl

O Céu Existe Mesmo
Todd Burpo, Lynn Vincent
Editora Lua de Papel

A história real do menino que esteve no Céu e trouxe de lá uma mensagem.  Colton Burpo tinha quatro anos quando foi operado de urgência. Meses mais tarde, começou a falar daquelas breves horas em que esteve entre a vida e a morte, e da sua extraordinária visita ao céu. O seu relato só agora foi revelado pelos pais. E tornou-se num fenômeno editorial sem precedentes.

Vida sem Limites
Nick Vujicic
Editora Lua de Papel

Nick Vujicic nasceu sem pernas e sem braços, tinha apenas um pequeno pé. Cresceu assim, diferente de todos. Enfrentou uma enorme e sufocante solidão, pensamentos depressivos, chegou a tentar o suicídio. Um dia, porém, apercebeu-se de uma coisa extraordinária. Nascer assim não fora obra do acaso. Havia um Plano à sua espera, tudo o que precisava era de aprender a viver com o que tinha.

A opereta dos vadios
Francisco Moita Flores
Casa das Letras

Uma farsa política atual, onde o humor e a ironia conduzem o leitor na estonteante caminhada de um grupo de velhos amigos que se junta e cria um partido político para concorrer às eleições. A ação decorre depois de Portugal ter atingido a bancarrota e os seus governantes e opositores se encontrarem em permanente desvario.

A Fúria dos Reis - 3º vol. de "As Crónicas de Gelo e Fogo"
George R. R. Martin
Saída de Emergência

Quando um cometa vermelho surge nos céus de Westeros encontra os Sete Reinos em plena guerra civil. Os combates estendem-se pelas terras fluviais e os grandes exércitos dos Stark e dos Lannister preparam-se para o derradeiro embate.


A Vida Louca dos Reis e Rainhas de Portugal
Vários
Editora Marcador

Reis dados a saias. Com amantes a perder de conta que, apesar dos deleites mundanos, amaram suas esposas.  Tarados, cumpridores ou simplesmente indiferentes ao tema. Rainhas fanáticas e tiranas. Sedutoras e ninfomaníacas. Reis que mataram inimigos e depois lhes comeram os corações. Reis que recusaram pagar os impostos ao Papa porque o povo não tinha dinheiro.

Nenhum comentário: