quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Medo dos enta

Quem fala que gosta de fazer aniversário é um grande hipócrita. É como se perguntasse se você gosta de ficar velho. Velhice automaticamente me lembra fim da linha. Sei que os jovens também morrem. Mas, a ordem natural das coisas é a gente nascer, crescer, envelhecer e morrer.

Quem diz que gosta de fazer anos é porque se rendeu às festas e os presentes que pode vir a ganhar. Presentes, esses, cada vez mais utópicos. A gente sabe que a galera adora ir numa festinha para comer e beber de graça, num ambiente cheio de conhecidos, ótimo para colocar a fofoca em dia. E o presente? Bem, esse fica para uma próxima. E a cada ano que passa é a mesma coisa. Um ciclo vicioso onde até criam-se apostas pra ver quem será a perua do ano e o bêbado da noite.

Além disso, se as pessoas gostassem mesmo de fazer aniversário não lotariam as clínicas estéticas para esticar daqui e puxar dali. Homens e mulheres. Pessoas comuns e cientistas. Todos correndo contra o tempo para achar o antídoto da juventude eterna.

Parabéns, hoje é o seu dia! Parabéns por quê? O dia do aniversário é quase como o dia do juízo final, a gente sempre fica pensando nas coisas que poderiam ter acontecido, mas lá se foi mais um ano e você nem se mexeu. Não entrou na academia (o que vem empurrando com a barriga há tempos, e, que barriga, hein?); não encontrou sua alma gêmea (se bem que esse item eu já conquistei); e, não está no empregos dos sonhos. E ainda tem todo aquele blábláblá de plantar uma árvore e escrever um livro.

Se mesmo assim você acha que hipocrisia nada tem haver com aniversário: lembre-se que é o único dia do ano que você é perfeito e todos te amam.

Estou longe dos "enta"... quarenta... cinquenta... Daqui a 13 dias completo 27 anos. Não me parabenize. Me ofereça uma viagem. Me leve a lugares novos. Me desligue por algumas horas ou dias. Isso é que me faz sentir jovem. Desbravar o desconhecido. Isso sim é viver!

Nenhum comentário: